Fugindo do óbvio


Foi necessária apenas uma visita ao ateliê By Paula para que Junia entregasse nas mãos da estilista Maria Paula Guimarães o vestido mais importante de sua vida.
“A única certeza que sempre tive, ao pensar em vestidos de noiva, era que, quando chegasse a minha vez, NÃO me casaria de tomara que caia”, a noiva foi categórica nesse quesito. Ela também desejava sair do convencional, não queria o que as “outras noivas” estavam usando. E se tinha uma coisa que ela queria, era a renda. Ah! E mais um detalhe, “Gosto de roupas que valorizam as partes bonitas da mulher”, completou ela. E foi assim, fugindo do óbvio que Junia foi dando as dicas para Maria Paula e que seu vestido foi criando forma.


Junia se casou com um vestido branco de cintura bem baixa. A parte de cima é justa, mas não é um modelo sereia. A peça possui um decote generoso. O corpete foi todo aplicado de renda chantilly francesa rebordada. A saia foi composta com várias camadas de tule irizé francês e também ganhou aplicações da renda rebordada.


A estilista confessou que Junia foi uma das noivas mais bonitas que ela já viu, todo o conjunto combinou: vestido, sapatos, acessórios, cabelo e maquiagem. Para ela, foi uma noiva que soube se produzir com harmonia “a composição dela ficou perfeita”, concluiu. Com as palavras da noiva percebemos que não foi atoa que ela conseguiu esse visual, “Para casamento, o vestido teria que unir o clássico que a situação exige com certos detalhes que me fariam sentir bela nele. O resultado: bela, mas elegante, sempre foi primordial!”

Ela considera o ponto forte de seu modelo o fato dele ser de renda e justo até o início das coxas, “Creio que o vestido é sensual, porém elegante”. Quando ela foi à última prova do vestido pediu que sua irmã tirasse uma foto para que ela pudesse se ver do jeito que as outras pessoas a veriam, “e me apaixonei!”, confessou. “O Tule com as aplicações em renda deu toda a leveza que eu queria. Meu sentimento era de que minha saia era feita de nuvens!”, brincou a noiva.

Todas nós sabemos que os lindos vestidos de noiva sofrem durante cerimônia e festa. Alguns rasgos pequenos e sujeira na barra são comuns. Mas até nisso Junia foi diferente: seu vestido pegou fogo! Nada sério, ninguém se feriu e a história que ela mesma conta abaixo vai ser recontada várias vezes ainda.


“Bem, o que seria, talvez, fonte de preocupação e frustração para uma outra noiva, para mim foi tudo muito engraçado! Tudo aconteceu muito rápido e não deu tempo de gerar nenhum prejuízo maior.
Eu subi umas escadas que tem na Caravaggio, que estava cheia de pequenas velas decorando-a. Subi para jogar o buquê e ao virar, para ver quem tinha pegado, meu vestido "passou" na vela e começou a pegar fogo. Não vimos isso imediatamente. Na verdade, eu senti um cheiro de queimado e percebi o que tinha acontecido. Comecei a rir e a gritar : A noiva está "on fire", noiva is on fire, noiva on fire!!
A fotógrafa, após, tirar a foto com a amiga que tinha pegado o buquê, correu escadas abaixo e pisou no meu vestido apagando o fogo. O fogo não se propagou, tendo queimado apenas o forro do vestido. Ainda bem! Se tivesse atingido o tule, ia ser igual algodão doce em boca de criança! Rsss... Foi um momento pra ficar registrado! Minha mãe lavou e cortou a parte queimada. Tá novinho em folha!”

Mais fotos no Facebook do By Paula.





Casamento de Junia
Ficha técnica:
Fotos: Jane Linhares
Cabelo e maquiagem: Bruno Rinco
Acessórios: Giuliana Mazzucato
Igreja: Sagrado Coração de Jesus
Festa: Caravaggio
Buffet: Colonial
Decoração: Regina Curtis




Texto: Bárbara Mendonça


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você planejou um casamento Boho e agora procura por um vestido de noiva natural e romântico que combine com você e a cerimônia? Então, este post é para você!

Você quer um vestido de noiva que combine com uma cerimônia tradicional e seja delicado e romântico? Veja aqui o modelo da Aline.

Um vestido de noiva com uma proposta clean e um toque de brilhos intensos para equilibrar com a simplicidade